domingo, 20 de fevereiro de 2011



Poluição Sonora



  Introdução
  A atividade humana sempre foi uma fonte inesgotável e contínua de sons.  Assim que, o crescente processo de urbanização que caracteriza as sociedades modernas, criou uma nova preocupação ambiental: o ruído.
  O aumento sistemático da atividade comercial e industrial, a elevada taxa de crescimento de comércios, a perda de áreas verdes, a explosão demográfica e uma maior demando do transporte público e privado, o aumento dos lugares de diversão (parques, discotecas), são algumas causas de este novo tipo de problema que provoca um impacto significativo no ambiente e na qualidade de vida dos habitantes.
  A terminologia poluição acústica faz referência ao ruído, quando este para a ser um “contaminante”,ou seja, um som que incomoda e que pode produzir efeitos fisiológicos e psicológicos nocivos para uma pessoa ou grupo de pessoas.  A causa principal da contaminação acústica é a atividade humana; o transporte, a construção civil, a indústria, entre outras.
  A poluição sonora causa uma série de inconvenientes que dificultam seu controle.  O ruído não deixa resíduos e seus efeitos não são muito visíveis no ambiente.
  Os efeitos produzidos pelo ruído podem ser fisiológico, como a perda da audição, ou psicológicos, como a irritabilidade exagerada. O ruído mede-se em decibéis (dB). A organização Mundial de Saúde (OMS), considera 50 (dB) como o limite superior desejável.
  Os especialistas afirmam que é muito difícil escapar dos efeitos nocivos do ruído e dos desequilíbrios que ele provoca. Tanto em casa, como no trabalho, na escola ou nas atividades de entretenimento, o ruído consegue interferir na atividade humana provocando dificuldades de atenção e concentração, sem esquecer sua contribuição para causar estrés nervoso e alteração de sono.

  Tecnicamente, o ruído é um tipo de energia secundária proveniente de processos ou atividades e q se propaga no ambiente em forma de ondas, desde o foco produtor até o receptor a uma velocidade determinada e diminuindo sua intensidade com a distância e o meio físico.
  A poluição sonora atrapalha diferentes atividades humanas, interferindo na comunicação falada, base da convivência humana, perturbando o sono, o descanso e a relaxação, impedindo a concentração e aprendizagem, e o que é considerado mais grave, criando estado de cansaço e tensão que podem afetar significativamente o sistema nervoso e cardiovascular.
  Podemos citar 3 tipos de origem para o ruído:
  • Ruído por trânsito de veículos
  • Ruído por atividades domésticas e públicas
  • Ruído Industrial
  Além das fontes de ruídos mais comuns (citadas anteriormente), existe uma grande variedade de fontes sonoras nos centros urbanos, como: sirenes e alarmes, atividades recreativas, entre outras, que em conjunto denomina-se “Poluição Sonora Urbana”. 

  Características principais da Poluição Sonora Urbana:
  • Não deixa resíduos (não tem efeito acumulativo no meio, mas pode ter um efeito acumulativo no homem).
  • É um dos contaminantes que requere menor quantidade de energia para ser produzido.  
  • Tem um raio de ação pequeno.
  • Não é transportado através de fontes naturais, como por exemplo, o ar contaminado levado pelo vento, ou um resíduo líquido quando é transportado por um rio por grandes distâncias.
  • É percebido somente por um sentido: a audição. Isto faz com que muitas pessoas subestimem seu efeito.

  Prevenção de Ruído

  As principais medidas para se prevenir dos efeitos da poluição sonora podem ser:
  • Redução do ruído na fonte emissora
  • Redução do período de exposição (principalmente para pessoas exportas continuamente a processos que geram mito ruído)
  • Educação da população
  • Uso de proteção adequada aos ouvidos

    (Fonte: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário