quinta-feira, 19 de outubro de 2017

PNEU - ENTENDA A IMPORTÂNCIA DE RECICLAR


Estima-se que o tempo de decomposição dos pneus seja de 600 anos. Com essa demora, você já considerou os inúmeros danos que esse material pode causar ao entrar em contato com o meio ambiente?
Pneus velhos descartados de forma incorreta podem contribuir para o entupimento de rios e redes de esgotos, causando inundações e poluindo rios e solo. Além disso, os pneus descartados ocupam um espaço considerável nos aterros sanitários e, se incinerados de forma incorreta, tornam-se agentes da poluição atmosférica.
Só no Brasil, a produção de pneus é de 40 milhões de unidades por ano e a geração de pneus velhos é de assustadores 160 milhões de unidades pelo mesmo período. Não bastasse os efeitos devastadores sobre o meio ambiente e a atmosfera, a fabricação de pneus demanda uma quantidade extraordinária de matérias-primas, como aço, borracha natural e petróleo.

A importância da reciclagem de pneus

Pneus podem ser 100% reaproveitados. Por conta disso, o governo incluiu a indústria de pneus no programa obrigatório de adoção da Logística Reversa, que está enquadrado na Lei 12.305/2010 Art.33 da Política Nacional de Resíduos Sólidos.
A boa notícia é que esse tipo de resíduo sólido pode ser reaproveitado em sua totalidade, sendo transformado em combustível para caldeiras e indústrias de cimento, utilizado na fabricação de asfalto ecológico, pisos industriais ou para quadras poliesportivas, tapetes para automóveis, solados para calçados e diversos outros produtos.

Qual o resultado da reciclagem?


Para se ter uma ideia da importância da reciclagem de pneus, 100 pneus derretidos se transformam em 150 quilos de carvão mineral, 75 quilos de aço e 125 livros de óleo. Além disso, o gás produzido é usado para alimentar as caldeiras onde os pneus são derretidos após cortados.
O carvão e o óleo se transformam em combustível para as indústrias, e o aço é aproveitado pelas metalúrgicas, o que implica em economia de recursos naturais. Há, ainda, um detalhe interessante quanto ao reaproveitamento de materiais, que é a geração de uma nova atividade econômica: a indústria da reciclagem.
Vale lembrar que os usuários de veículos também podem contribuir para a redução da demanda por pneus, por meio do prolongamento da vida útil dos pneus usados em seus carros. Para isso, basta cuidar do alinhamento do veículo, balanceamento e calibragem dos pneus, além de obedecer ao limite de carga suportada pelo automóvel.
Fonte:http://www.dinamicambiental.com.br/blog/reciclagem/voce-decomposicao-pneus-entenda-importancia-reciclagem/


terça-feira, 15 de agosto de 2017

DESFÁBRICA DE LIXO ELETRÔNICO




Reportagem sobre reaproveitamento de material eletrônico.

Fonte: Jornal da Band

domingo, 13 de agosto de 2017

Reciclagem de vidros quebrados de automóveis.

Conheça "a praça de vidro reciclado do Brasil" em Dourados MS







Aos poucos vamos conhecendo muitas utilidades para materiais antes considerados como lixo e hoje mostram sua importância e utilidade!!.


Aqui vidros são triturados e transformados em bancos e mesas para praças!!

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

RECICLANDO O VIDRO


Aprenda a aplicar conceitos sobre educação ambiental e gestão de resíduos em seu trabalho e na sua vida pessoal. Aprenda técnicas que lhe permitirão melhorar o gerenciamento, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do planeta.


VIDRO

Fechar

Vidro, embalagem 100% Reciclável


A descoberta do vidro é bem antiga, os primeiros registros datam de 5000 a.C. Contam as lendas que o vidro foi descoberto acidentalmente, quando mercadores fenícios, ao fazerem uma fogueira na beira da praia, perceberam que o fogo transformou a areia do chão num líquido transparente, ao resfriar, esse líquido se transformou num material bem resistente, assim surgia o vidro.
Posteriormente, 100 a.C., os romanos já produziam vidro por técnicas de sopro em moldes, para confeccionar suas janelas, vasos e copos. Desde então, o vidro tem acompanhado a humanidade, sempre presente nas residências: nas janelas que conferem luminosidade às construções; como também nos utensílios, como taças, jarras, pratos, dando muito charme às cozinhas.
O vidro é feito da fusão de alguns compostos inorgânicos, principalmente areia, e por isso é uma embalagem segura, pois conserva os alimentos com todos os seus nutrientes. Além de manter a qualidade do produto, aumenta o seu prazo de validade e diminui o uso de conservantes, também pode ser levado ao micro-ondas com segurança (porque não libera disruptores endócrinos, para saber mais sobre isso, leia a reportagem), e não interfere nem sabor nem no cheiro dos alimentos.
No Brasil, a reciclagem de vidro cresce a cada ano, hoje, cerca de 40% do vidro produzido é reciclado, e 25% é reutilizável – pois são de garrafas retornáveis. O vidro é também
O número sobre a produção de embalagens de vidro no Brasil é impressionante: anualmente são produzidas cerca de 980 mil toneladas de embalagens, sendo que apenas em 45% delas é utilizada matéria-prima reciclada, segundo pesquisa realizada pelo Cempre (Compromisso Empresarial para Reciclagem). Levando em consideração que o vidro não é biodegradável, podendo levar até 10 mil anos para se decompor, optar pela reciclagem é uma medida essencial para evitar danos irreversíveis ao meio ambiente.  
Além das vantagens econômicas e sociais com a geração de empregos, a reciclagem do vidro também apresenta outros benefícios:
  • Possibilidade de reaproveitar 100% do vidro;
  • Reduzir o volume de lixo que vai para os aterros sanitários;
  • Diminuir em 70% os gastos na fabricação de vidro;
  • Minimizar impactos ambientais causados pela extração de areia.

Etapas do processo de reciclagem de vidro

No lugar destinado à reciclagem, o vidro passa por cinco fases:
  1. Limpar: esse processo visa retirar qualquer sujeira que ainda esteja impregnada no vidro e, para isso é realizada uma lavagem. Toda a água utilizada é posteriormente tratada e recuperada, com isso evita-se o desperdício e minimiza-se o risco de contaminar os recursos hídricos.
  2. Recolher impurezas: ao longo desta etapa o vidro percorre uma esteira para que sejam retiradas impurezas como pedras, metais e plásticos. O processo pode ser ainda mais eficaz se o material passar por um eletroímã, cuja função é a de separar metais que possam ser contaminantes.
  3. Prensar e enfardar: nesta etapa o vidro passa por trituração, processo que consegue transformar cacos de vidro em pedaços homogêneos.
  4. Fundir: em temperatura acima de 1300 °C os cacos são então aquecidos e fundidos.
  5. Fazer o acabamento: agora o vidro já pode ser moldado e manuseado para compor novas embalagens, as quais terão como destino as indústrias e, consequentemente, o consumidor.
Para que tudo isso ocorra é preciso conscientizar a população em geral sobre a necessidade de realizar em casa e nos estabelecimentos comerciais a coleta seletiva, que consiste na separação do vidro e encaminhamento para os locais corretos de coleta. Outra atitude bastante eficaz é incentivar a compra de bebidas e demais opções domésticas que são comercializadas em embalagens de vidro retornável. Costumeiramente, as embalagens podem ser devolvidas e trocadas no mesmo local onde foram compradas, o que facilita todo processo.  o único material 100% reciclável, ou seja, 1kg de vidro pode ser reciclado infinitas vezes, resultando em 1kg de vidro com as mesmas características.
Dica: Prefira sempre utilizar vasilhames de vidro pra guardar alimentos, elas são mais seguras e preservam os alimentos com maior qualidade.
Fontes: ABVIDRO e www.bioblog.com.br

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

FUJA DOS PIRATAS


Se você tem um vizinho que vende produtos de limpeza caseiros, armazenados em garrafas PET, por um preço baratinho, muito cuidado! Esse produtos sem procedência podem trazer muitos danos à sua saúde, de sua família e ao meio ambiente.

Normalmente são clandestinos e não passaram pela avaliação do Ministério da Saúde e podem trazer problemas respiratórios, alergias, intoxicações e irritações no estômago e esôfago.

Outra ameaça é a forma como são embalados. Normalmente em garrafas PET sem rótulo, confundindo crianças que podem beber imaginando se tratar de refrigerantes.  Uma vez ingerido os médicos terão dificuldade em encontrar o melhor tratamento, visto que não possuem sua formulação química descrita no rótulo.  

É muito importante termos consciência ao comprarmos os produtos que limpam nossa casa. Eles devem seguir as normas para embalagem, rótulos com as informações necessárias para seu correto consumo.

Sem contar que também afetam o nosso meio ambiente.


CONHEÇA UMA LINHA DE PRODUTOS DE LIMPEZA QUE SÃO ECOLÓGICOS, CONCENTRADOS E DE  QUALIDADE INTERNACIONAL!!




domingo, 19 de junho de 2016

Selos enfatizam consumo consciente de água e energia

Campanha estimula práticas sustentáveis nas atitudes diárias


Os Correios lançaram, nesta quarta-feira (15/06), a emissão especial Consumo Consciente de Água e Energia Elétrica. O objetivo é alertar para a importância do uso responsável desses recursos, estimulando as práticas sustentáveis nas atitudes diárias. Essa emissão teve o Ministério do Meio Ambiente e o Ministério das Minas Energia como parceiros dos Correios para a realização do projeto. 
Sobre os selos
Os dois selos que compõem a emissão apresentam desenhos de cenas que objetivam a racionalização do consumo de água e energia elétrica, com dicas de economia como escovar os dentes com a torneira fechada e apagar as luzes em ambientes vazios.
As imagens foram criadas por Ariadne e Meik, que utilizaram fotografias e ilustração, arte-finalizada com uso de computação gráfica.  A tiragem é de 48 mil selos, ao valor de R$ 2,10 cada, que podem ser adquiridos  nas agências dos correio,s na loja virtual (www.correios.com.br/correiosonline) e na Central de Vendas a Distância (centralvendas@correios.com.br).
(Fonte:http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2016/06/selos-enfatizam-consumo-consciente-de-agua-e-energia).